Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Doidice

por Felipa Monteverde, em 23.01.13

Somos todos doidos.

A doidice sempre me atraiu, aliás.

Lembro-me de ouvir cantigas, antigamente

em que "minha doidice" era

o mesmo que "meu amor".

 

Ser doido era portanto ser amado.

E eu gostava das cantigas e gostava 

das palavras. E do tom com que as cantavam.

 

"Minha doidice" era lindo de se dizer.

Era bom de se ouvir.

 

São todos doidos,

os enamorados, mas o amor é uma doidice

de que é bom padecer.

 

Felipa Monteverde

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:47

Ser ou não ser

por Felipa Monteverde, em 02.01.13

Ser ou não ser, eis a questão

há muito levantada. Isto quer dizer

que se tem de ser e a saber

ou a ignorar a condição?

 

Isto não vai sair nada

que se possa ler na palhaçada

ou na seriedade da ilusão...

mas ser ou não ser é a questão

que há muito trago em mim guardada

e a que quero muito responder.

 

Mas não sei nada, nada 

do que sou ou irei ser...

e esta questão a deixar-me enervada

sem saber o que lhe responder...

 

Felipa Monteverde

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:20